Posted tagged ‘semana santa’

Páscoa combina com… chocolate!

04/04/2010

Derretido, barra, bombom ou até mesmo granulado… branco, ao leite ou amargo… quem é que não gosta de chocolate?

Famoso conhecido como vilão das dietas, embora possua alta taxa de calorias, esta iguaria também proporciona benefícios ao organismo: em quantidade adequada, pode ajudar a combater a insônia além de proporcionar a sensação de bem estar, já que, assim como o café, estimula o organismo a produzir um neurotransmissor chamado feniletilamina, substância que causa a sensação de “sentir-se apaixonado”.

Não é à toa que temos, hoje, um número incontável de “chocólatras” espalhados por aí. E para atender ao gosto de muitos clientes, a Casa da Suíça sugere sobremesas que são verdadeiras tentações:

  • Parfait Glacê Sauce Chocolat (R$ 16,00) – na receita, açúcar, gema, raspas de laranja e limão, vinho branco, Grand Marniere, chantilly e calda de chocolate quente. Servido, ainda, com uma generosa bola de sorvete de creme.
Casa da Suíça - Parfait Glacê Sauce Chocolat

Casa da Suíça - Parfait Glacê Sauce Chocolat

  • Mousse de chocolate (R$ 16,00) – uma  deliciosa e aerada mousse que é servida numa caixinha também de chocolate.

Feliz Páscoa e Bon apetit!

Anúncios

Feliz Páscoa!

04/04/2010

Feliz Páscoa

Curiosidade: A origem dos ovos de chocolate

Os ovos de chocolate ou ovos de Páscoa são uma tradição milenar relacionada ao cristianismo. Costumava-se pintar um ovo oco de galinha de cores bem alegres, pois a Páscoa é uma data festiva que comemora a ressurreição de Jesus Cristo, sendo o ovo um símbolo de nascimento. Outros povos como os gregos e os egípcios também coloriam ovos de galinha oco, porém em datas diferentes.

O ovo é símbolo bastante antigo, anterior ao Cristianismo, que representa a fertilidade e a renascimento da vida. Muitos séculos antes do nascimento de Cristo, a troca de ovos no Equinócio da Primavera (21 de Março) era um costume que celebrava o fim do Inverno e o início de uma estação marcada pelo florescimento da natureza. Para obterem uma boa colheita, os agricultores enterravam ovos nas terras de cultivo.

Quando a Páscoa cristã começou a ser celebrada, a cultura pagã de festejo da Primavera foi integrada na Semana Santa. Os cristãos passaram a ver no ovo um símbolo da ressurreição de Cristo.

Ovos de Páscoa

Colorir e decorar ovos é um costume também bastante antigo, praticado no Oriente. Nos países da Europa de Leste, os ortodoxos tornaram-se grandes especialistas em transformar ovos em obras de arte. Da Rússia à Grécia, os ortodoxos costumam pintar os ovos de vermelho. Já na Alemanha, a cor dominante é o verde. A tradição é tão forte que a Quinta-feira Santa é conhecida por Quinta-feira Verde. Na Bulgária, em vez de se esconder os ovos, luta-se com eles na mão. Há verdadeiras batalhas campais. Toda a gente tem de carregar um ovo e quem conseguir a proeza de o manter intacto até ao fim será o mais bem sucedido da família até à próxima Páscoa.

Das tradições da Europa Oriental, o hábito passou aos demais países. Eduardo I de Inglaterra oferecia ovos banhados em ouro aos súditos preferidos. Luís XIV de França os mandava, pintados e decorados, como presentes. Isso iniciou a moda de fazê-los artificiais, de madeira, porcelana e metal, contendo alegras surpresas aos presenteados. Seu sucessor Luís XV presenteou sua amante 33 anos mais jovem, Madame du Barry, com um enorme ovo, o qual continha em estátua de Cupido. Essas tradições inspiraram também Peter Carl Fabergé na criação dos famosos e valiosos Ovos Fabergé..

Os ovos de chocolate viram dos Pâtissiers franceses que recheavam ovos de galinha, depois de esvaziados de clara e gema, com chocolate e os pintavam por fora. Os pais costumavam esconder ovos nos jardins para que as crianças os encontrassem na época da Páscoa. Com melhores tecnologias, a partir do final do século XIX, se difundiram os ovos totalmente feitos de chocolate, utilizados até hoje.

fonte: Wikipédia

Sugestões do dia: Camarão e Arenque

03/04/2010

Ao longo desta semana, já citamos dois flambados que fazem sucesso na Casa da Suíça: o Tartare de Salmão e o de Atum. A primeira dica deste sábado é o Crevettes “Maria Stuart” – Camarões à Maria Stuart, mais um prato “à votre table” que vale a pena conhecer!

Já o Hareng à la Bonne Femme, ou Arenque à moda da boa mulher caseira é um dos pratos do Menu Outono 2010 que está agradando a todos que o saboreiam.  Na receita, o arenque é marinado, coberto com molho de julianas de maçã verde, cebola marinada, pepino em conserva e ligado com um de maionese feito com creme de leite. Acompanha salada Waldorf.

Arenque à moda da boa mulher caseira

Arenque à moda da boa mulher caseira

Amanhã é domingo de Páscoa. Traga sua família e comemore esta data na Casa da Suíça!

Sugestões do dia: Filet de Badejo e Peixe Brasileira

02/04/2010

A primeira sugestão de hoje foi tirada do L´Automne en Suisse, menu outono que acaba de ser inaugurado em nosso cardápio. Dentre os dez pratos preparados especialmente para a estação, o destaque vai para o Filet de Badejo “Lac Leman” (Filé de Badejo “Lago de Genebra”).

Filé de Badejo "Lac Leman"

Filet de Badejo Lac Leman

Na receita, dois medalhões de badejo são grelhados, envoltos com purê de figos em conserva e misturados com amêndoas tostadas. Em seguida, recebem uma cobertura de molho holandês e são levados para glacear no forno. Para finalizar, o prato ainda é servido com purê de batata baroa – a harmonia perfeita entre o doce e o salgado que, com certeza, vai fazer muito bem aos sentidos!

Já a outra sugestão é prato do menu Executivo com Classe! (servida toda sexta-feira na hora do almoço): o Peixe Brasileira, servido com arroz branco e pirão.

Bon apetit!

Sugestões do dia: Vermelho Doré e Tartare de Atum

31/03/2010

A sugestão de hoje traz mais dois pratos que fazem sucesso na Casa da Suíça:

– o Vermelho  Doré,  uma das três opções de quarta-feira do Menu Executivo com Classe! (só na hora do almoço), servido com purê de batata, rodelas de berinjela grelhadas  e molho tártaro

Menu Executivo - Vermelho Doré

Menu Executivo - Vermelho Doré

– o Tartare de Atum: para os que não abrem mão da tradição, o Chef Volkmar recomenda: um prato leve cujo preparo pode ser acompanhado pelo cliente, já que é um dos vários pratos finalizados à mesa. Pode ser acompanhado de salada de folhas verdes ou batata frita bem sequinha e crocante.

Sugestão do dia: Tartare de Salmon

30/03/2010

Para quem frequenta a Casa da Suíça, dizer que os flambados são uma “atração à parte” chega a ser lugar-comum. Quem já experimentou com certeza voltou para repetir o prato e, quem ainda não se rendeu a essas delícias, no mínimo já parou para assistir ao espetáculo da mesa ao lado, enquanto o chef preparava alguma receita doce ou salgada (quando não os dois, para o mesmo cliente).

A sugestão de hoje faz parte desta clássica gastronomia de pratos finalizados a mesa: o Tartare de Salmão.

Flambado - Casa da Suíça

Flambado - Casa da Suíça

O prato é servido com uma cesta de pães e torradas, mas também fica ótimo se acompanhado de batata frita ou salada verde.

Sugestão do dia: Dourado Florentin

29/03/2010

Nesta época do ano, muitas pessoas, por gosto ou tradição, substitui a carne vermelha por pratos à base de peixe. Pensando nisso, resolvemos fazer uma seleção de nossos pratos mais cobiçados e, durante a semana, vamos apresentar as dicas aqui no Blog.

Vale ressaltar que os pratos fazem parte de nosso cardápio (não foram produzidos somente para a Páscoa) e, de acordo com a especificação do menu (Outono, Executivo etc), podem ser encontrados normalmente no restaurante nos outros dias.

Bom… vamos começar a semana com um prato do  Menu Executivo com Classe, que é servido toda segunda-feira na hora do almoço: o Dourado Florentin

Menu Executivo - Dourado Florentin

Menu Executivo - Dourado Florentin

Na receita, o Dourado é cozido em vinho branco e ervas frescas e, depois, colocado sobre espinafre cozido  e bordado com purê de batata. Por fim, é coberto com molho cremoso de vinho branco e queijo ralado e gratinado.

Uma delícia!